Agendamentos:

(11) 95637-4311


Endereços a sua escolha:

✔ Av. Santo Amaro, 4644 cj 206
Brooklin - SP

SORRISO BONITO EM QUALQUER IDADE!

SORRISO BONITO EM QUALQUER IDADE na Fórmula Odonto

 

Todo mundo que ter dentes lindos e saudáveis. Se você começar a cuidar deles ainda cedo, a probabilidade de continuar com eles bonitos na melhor idade é grande. Mas se você não preveniu quando era necessário, não se desespere! Com os avanços da odontologia é possível ter um belo sorriso em qualquer fase da vida

 

É claro que para chegar a melhor idade com dentes perfeitos é preciso ter tido alguns cuidados durante a vida inteira – desde quando começam a nascer os primeiros dentinhos. Entre os principais cuidados, estão seguir uma dieta com pouca incidência de açúcar, escovar o dentes após as refeições, usar fio-dental e enxaguatório bucal e – claro! – visitas regulares ao dentista.Esses cuidados básicos devem ser priorizados na adolescência e pré-adolescência, época em que a pessoa tem dentição mista (dentes de leite e dentes permanentes) e moldará os hábitos alimentares e saudáveis. Se o adolescente crescer seguindo corretamente os cuidados com sua higiene bucal, dificilmente irá chegar na idade adulta com algum problema grave nos dentes e gengivas. Confira a seguir o que fazer para ter um sorriso bonito (e saudável) durante toda vida adulta.

Dos 20 aos 30 anos
Prevenir é o lema

Se você se cuidou corretamente durante a infância, adolescência e início da idade adulta, excelente! Agora, você pode se ocupar apenas com a manutenção do seu sorriso. Agora, se você não era muito amigo da escova e do dentista, é nessa época em que começam a aparecer os desgastes nos seus dentes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 8,2% dos brasileiros de 35 a 49 anos não têm dentição completa. Assim como na década anterior, a procura por tratamentos da odontologia estética continuam e o estresse, muito comum nessa idade, pode gerar vários problemas odontológicos como os estalos e dores típicas da ATM (neste caso, procure rapidamente seu dentista). Nos casos de perda precoce dos dentes ou desgaste excessivo por abrasão é recomendável o uso de implantes e próteses sobre implantes. Por causa do consumo de alimentos como o café, refrigerantes e vinho é normal que ocorra o escurecimento dos dentes nessa fase. “A técnica correta deve ser sempre aquela acompanhada pelo cirurgião-dentista, podendo ser a laser ou pelo método caseiro-profissional, com o material adequado para tal, como por exemplo o peróxido de hidrogênio”.

Dos 31 aos 50 anos
Foco na gengiva

A partir dos 20 anos, o índice de cárie normalmente cai e começam os problemas periodontais. A maioria dos pacientes nessa idade relaxa um pouco na prevenção, podendo levar a problemas mais graves como tratamento de canal, restaurações, próteses e até implantes. “Nessa fase os pacientes começam a se preocupar em ter um sorriso bonito e atraente e procuram por alguns tratamentos da odontologia estética, entre eles a troca de restaurações metálicas por restaurações de resina, as facetas laminadas e os clareamentos”, afirma o implantodontista. É nessa etapa da vida que muitas mulheres engravidam, por isso é preciso aumentar os cuidados para evitar cáries e problemas ortodônticos. “Esta prevenção pode começar através de uma dieta à base de verduras, legumes, frutas, cereais, carnes magras, leite e seus derivados durante a gravidez. Não podemos esquecer que os dentes do futuro bebê começam a se formar já na sexta semana de gravidez e as atitudes preventivas que a mãe tiver poderão influenciar na saúde do seu filho. Outro item importante é a amamentação, que além da importãncia afetiva e nutricional ajudará no desenvolvimento dos músculos e ossos do bebê e no correto posicionamento dos dentes”.

 

A partir dos 51anos
Terceira dentição

Atualmente, há muitas formas de reabilitar o paciente com as próteses sobre implantes. “Quando o paciente perdeu um ou mais dentes indicamos o implante dentário para devolver a autoestima, a estética e outros benefícios. O retorno da função mastigatória causa também uma melhora na relação entre as arcadas dentárias, na articulação temporo-mandibular e na musculatura facial, trazendo até uma aparência mais rejuvenescida, devolvendo o equilíbrio a todo este sistema”.. Também é importante saber que a partir dos 55 anos, o fluxo salivar diminui consideravelmente e como a saliva é um autolimpante natural, sua ausência favorece a formação de placas bacterianas e causa mau hálito, ou seja, mantenha o hábito saudável de ingerir dois litros de água diariamente. Autores especializados em odontologia geriátrica dizem que a partir desta idade começam a surgir problemas como: atrição dentária, atrofia dos ossos dos maxilares, alterações da mucosa oral, alterações nas articulações, na flora microbiana oral, na quantidade e composição da saliva com as mudanças hormonais, e na incidência de neoplasias (câncer), por isso não abra mão da visita semestral ao seu dentista.

CUIDADOS ESPECIAIS DA INFÂNCIA À ADOLESCÊNCIA
> A higiene oral já começa nos primeiros meses de vida quando é aconselhável limpar as gengivas do bebê com uma gaze ou fralda umedecida em água. A chupeta também merece atenção: o ideal é que a criança não a use, mas, quando inevitável, deve ter o bico ortodôntico.
> Assim que os primeiros dentinhos aparecem é hora de marcar uma consulta com um profissional que orientará a respeito da cárie, da alimentação e da limpeza correta dos dentes. “Durante a primeira dentição a criança deverá ter seus dentes escovados por um responsável com uma escova macia e apropriada à idade e deverá ser utilizado creme dental sem flúor”.
> A partir dos seis anos os dentes de leite começam a ser trocados pelos permanentes. Os cuidados com eles na adolescência são a garantia de dentes fortes e bonitos para toda a vida. É importante investir na profilaxia, na aplicação de flúor e na ortodontia (caso precise corrigir a posição dos dentes ou mordida).

Postado por:

Aparelhos Ortodônticos

APARELHOS ORTODÔNTICOS –Na Fórmula Odonto  SEM LIMITE DE IDADE

 

É cada vez mais comum se deparar com adultos utilizando aparelhos ortodônticos. Com as novas tecnologias e aparelhos menos visíveis, o caminho pelo sorriso perfeito se torna muito mais curto. Dependendo do caso, em poucos meses já se atinge o resultado desejado. Confira nossas dicas e descubra o aparelho ideal para o problema.

A procura da estética no sorriso é o principal fator pelo qual os adultos buscam o tratamento ortodôntico. “Acredito que o uso de aparelho demonstra cuidado consigo próprio. São conceitos de atualidade que parecem moda. Existem pessoas que mesmo sem necessidade evidente, querem colocar aparelho”. Por outro lado, muitas pessoas que precisam fazer o uso têm receio se, de fato, o tratamento irá funcionar depois de adulto, o resultado nos adultos também é satisfatório. “O tratamento para correção de posicionamento dos dentes serve para qualquer idade.” Outra dúvida comum entre os pacientes é se seus dentes conseguirão se movimentar igualmente como de um paciente mais jovem, os dentes dos adultos se movimentam como de uma criança, porém a força que deve ser exercida no aparelho precisa ser mais controlada para evitar dores e reabsorção das raízes, já que o paciente adulto não possui o mesmo metabolismo de uma criança. “Uma grande desvantagem dos pacientes adultos é que não podemos contar com o crescimento. Pacientes que apresentam uma discrepância muito grande do tamanho da maxila e da mandíbula, ou que apresenta arcos dentários muito estreitos, não podem ser corrigidos somente com o uso de aparelhos ortodônticos. Muitas vezes temos que utilizar procedimentos cirúrgicos ou extrações dentárias para atingir o objetivo desejado”, fala.

Dê tempo ao tempo
O prazo de uso dos aparelhos ortodônticos caiu bastante em vista de alguns anos atrás. “Hoje em dia, com materiais modernos, o tratamento dura, em média, dois anos”. O tempo de tratamento é variável, conforme a complexidade de cada caso e de fatores comportamentais: se o paciente é assíduo às consultas ou não; se é dedicado às orientações ao uso de elásticos; se há necessidade de cirurgia ou a fazer sessões de fonoaudiologia, enfim, fatores que podem determinar o tempo de tratamento. Vale lembrar que após a finalização do tratamento ortodôntico é necessária a inserção de aparelho de contenção fixa ou removível, por períodos variáveis e controlados para acompanhar o pós-tratamento. “Mesmo com a correção perfeita, os dentes podem entortar por conta da respiração bucal, tipo de face, posição do lábio, da língua, força muscular e relação entre os ossos da face. Por isso o tratamento de correção dentária é sempre realizado não só pelo ortodontista, mas em conjunto com outros profissionais, como: fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, dentre outros. Assim, o resultado será bom, com um pós-tratamento estável”.

O melhor aparelho para cada um
Existem várias opções de aparelhos para o tratamento de pacientes adultos. As principais diferenças são o custo e a exigência estética do paciente. Veja a ficha técnica de cada um deles:

Bráquetes metálicos
Aparelhos metálicos comuns, que são feito de aço inoxidável. Atualmente são pequenos e muito mais confortáveis. A maioria dos pacientes gosta de colocar elásticos coloridos, trocados a cada manutenção. A manutenção mensal varia de 15 a 21 dias.

 

Bráquetes Autoligáveis

Eles utilizam alta tecnologia. Este tratamento permite que o fio deslise livremente dentro do bráquete, com mínimo atrito, diminuindo o tempo de tratamento e número de ajustes necessários no aparelho. Eles não utilizam as famosas borrachinhas, que podem ser coloridas ou transparentes. Dessa forma, estes aparelhos nunca amarelam, resultando em maior conforto para o paciente. A manutenção mensal varia de 15 a 21 dias.

Braquetes estéticos (safira ou cerâmicos)
Muitos pacientes gostam da combinação entre a cerâmica e o metal, pois simultaneamente é estético e resistente. Estes bráquetes não amarelam as borrachinhas, que são as causas deste incômodo. Para evitar este problema, usamos os elásticos de silicone, aumentando o tempo de permanência da transparência das mesmas. A manutenção mensal varia de 15 a 21 dias.

Aparelho lingual
É a técnica em que o aparelho fixo é colado no lado interno dos dentes. Este tipo de aparelho é indicado para os pacientes que necessitam de tratamento ortodôntico fixo e não querem exibir bráquetes colados em seus dentes por motivos pessoais ou profissionais. Esta técnica foi desenvolvida nos Estados Unidos na década de 70, pela necessidade de tratamento ortodôntico em modelos, artistas de cinema, políticos, esportistas e demais pessoas públicas. Seu tempo de tratamento é o mesmo que o aparelho convencional. A manutenção é igual a do aparelho fixo. Varia de 15 à 21 dias.

Invisalign
Utiliza jogos de plaquinhas removíveis transparentes feitas sob medida. Estas placas, chamadas de alinhadores, são praticamente invisíveis e reposicionam seus dentes passo a passo. O paciente retira o aparelho para comer, escovar os dentes e passar fio dental. A troca dos alinhadores é a cada duas semanas, mas a manutenção mensal pode demorar de 15 dias a um mês. Os resultados aparecem entre seis meses a um ano.


Limpeza é fundamental
Veja a maneira correta de manter aparelho e dentes sempre limpinhos. Seu sorriso agradece!

Aparelhos ortodônticos fixos > o fio dental deve ser usado com a ajuda do “passa fio”, acessório semelhante a uma agulha de plástico onde se coloca a linha para a passagem do fio entre os dentes. A escovação deve ser feita normalmente, conforme a orientação do seu dentista. Uma dica: para limpar a parte superior dos dentes, faça movimentos de “cima para baixo” e de “baixo para cima” nos dentes inferiores. Depois feche os dentes e faça com sua escova movimentos circulares (bolinha) para completar a escovação. Lembre-se que nunca deve-se fazer força quando estiver escovando os dentes, pois isto pode machucar a gengiva e quebrar o aparelho. Com movimentos de vai-e-vem, limpe a face oclusal (parte de cima dos dentes). Use a escova interdental para auxiliar na limpeza entre os dentes e ao redor dos bráquetes. O uso de bochechos com flúor de manhã e à noite pode ser indicado.

Aparelhos móveis > a limpeza dos aparelhos móveis deve ser feita com ele fora da boca, assim, você pode escovar os dentes e passar o fio dental normalmente, sem estar com o aparelho colocado. Para a limpeza do aparelho pode-se usar uma escova de dente mais dura e pasta dental convencional. Limpe-o com cuidado para não entortar os fios. Não se esqueça de escovar as áreas da gengiva cobertas pelo seu aparelho móvel. Isso inclui a parte superior da sua boca, caso use aparelho móvel nos dentes superiores. Após escovar muito bem seu aparelho, enxágue com bastante água corrente.

Aparelhos linguais > A limpeza é semelhante a dos aparelhos ortodônticos fixos, só que a higienização dos bráquetes e a passagem do ‘passa fio’ são feitas na parte posterior dos dentes, onde os bráquetes estão colados”.

Postado por:

MITOS E VERDADES SOBRE A SAÚDE BUCAL

MITOS E VERDADES SOBRE A SAÚDE BUCAL 

Fórmula Odonto

Todos sabem que existe a maneira certa para manter os dentes e a gengiva saudáveis. Porém muitas vezes agimos de forma errada por crenças e mitos que acreditamos serem, de fato, os corretos. Por isso, esclarecemos as principais dúvidas em torno da saúde bucal para que você não coloque seus sorriso em risco

 

 

Antibiótico deixa o sorriso amarelado
(MITO) Quando os dentes já estão formados, não há como a ingestão deste medicamento provocar manchas. A origem deste mito tem fundamento, já que antigamente eram comum os médicos receitarem tetraciclina para crianças com as amídalas inflamadas, o que alterava a coloração dos dentinhos em formação.

Escovar demais os dentes faz mal
(VERDADE) Primeiro, porque o atrito entre a escova e a pasta, em alta frequência, pode desgastar a superfície do esmalte, dependendo da pressão e da técnica utilizada. Segundo, porque o fato de escovar demais os dentes, provavelmente, significa que a ingestão de alimentos também é frequente e, com isso, o maior dano é causado por essa maior ingestão de alimentos que mantém o pH da saliva em níveis inferiores ao desejado. “Devemos sempre escovar os dentes após a ingestão de alimentos, porém a principal regra para manutenção da saúde bucal é manter o intervalo de, pelo menos, três horas entre a ingestão de alimentos desde que se faça a higienização após cada uma delas”.

Escova dura limpa melhor
(MITO) Além de machucar a gengiva por causa do atrito, as cerdas nada macias – junto à força empregada durante a escovação – representam riscos ao esmalte e aumentam a sensibilidade dos dentes.

Postado por:

QUANTO ANTES MELHOR

QUANTO ANTES, MELHOR

 

Quanto antes, melhor!
A partir dos primeiros anos, e com a orientação do odontopediatra, os pais já podem (e devem!) levar seus filhos para uma consulta com o ortodontista. Nessa primeira visita, que deve ser aos seis anos, são avaliados fala, postura da língua e outras questões da arcada dentária. A partir dos cinco anos, já é possível a utilização do aparelho ortodôntico para o tratamento de correções para a má formação dentofacial. “Os tratamentos mais indicados nessa faixa etária são os ortopédicos que tratam os ossos e os músculos da face com  finalidade de corrigi-los, necessitando continuidade em um segundo momento com aparelhos ortodônticos fixos. A duração é em torno de 18 meses para a primeira fase”, esclarece ortodontista da Fórmula Odonto, Dr. Hugo Robertson (SP). O cuidado precoce beneficia o crescimento e o desenvolvimentoda criança, “o tratamento de problemas esqueléticos ainda na dentadura de leite ou durante o início da troca dos dentes é mais estável, mais fácil, evita extrações de dentes e até cirurgias”, complementa.

Não-esconda-seu-sorriso
Hoje, quem precisa se submeter a algum tratamento ortodôntico pode sim sorrir sem vergonha. Uma das técnicas mais modernas é o chamado sistema de bráquetes  autoligados, que não prende o fio com uso de borrachas e sim, por uma “portinha” de metal. Associado a eles, utilizam-se os fios de memória. “Eles liberam forças lentamente durante todo o tratamento, fazendo com que o tratamento seja praticamente indolor, e as consultas podem ser mais espaçadas, pois como o fio tem memória, não há necessidade de ativação mensal”, explica o ortodontista.

Ai-meu-dente!
Quem nunca sofreu de dor de dente que atire a primeira escova! Essa é uma das piores sensações que qualquer pessoa pode sentir. Mas por que isso acontece? Simples! Os dentes são estruturas vivas como qualquer parte do nosso corpo. Eles são constantemente agredidos pela nossa alimentação, por conta do alto nível de açúcar que ingerimos. As bactérias presentes em nossa boca agem sobre o açúcar, que por sua vez produz ácidos que atacam a camada dura que protege os dentes, se isso ocorre, a degeneração se espalha, causando inflamação no canal e dor.

Chiclete-clareador-funciona?
Na verdade, quase nada. “Eles liberam agentes clareadores, como o peróxido de hidrogênio, na superfície dos dentes da mesma forma que os outros clareadores, isto é, oxidando pigmentos presentes na superfície do esmalte, só que com eficiência bem menor”. Mas é preciso deixar claro que a eficiência e duração do clareamento promovido por esses chicletes e por clareadores de aplicação tópica (comprados em farmácias) são muito menores do que o clareamento realizado no consultório e supervisionado por um profissional. “E caso a pessoa tenha cárie, lesões gengivais ou infecções, poderá ter o quadro agravado pela irritação causada pela ação do clareador presente no chiclete, se consumido em excesso.”

Qual-a-melhor-escova-para-mim?
Não é fácil decidir qual o tipo de escova usar, já que o mercado oferece inúmeros tipos, formatos e tamanhos. Mas o ideal é dar preferência às escovas macias porque são mais eficientes na remoção da placa bacteriana e os resíduos de alimentos, e de cabeça pequena para poder alcançar mais facilmente todas áreas da boca, como, por exemplo, os dentes posteriores. “Também é importantíssimo que ela seja trocada a cada três meses ou quando começa a ficar desgastada. Além disso, é muito importante saber que não se deve compartilhar escova de dente com outras pessoas, ainda que de convívio muito próximo, pois pode haver transmissão de doenças”.

Insatisfeita-com-tamanho-dos-dentes?
Se esse for um problema que atrapalha a beleza do sorriso, o ideal é recorrer à odontologia estética para,resolvê-lo.
Dentes pequenos: o recurso com melhor resultado é a lâmina de porcelana ou de resina. “Com essa técnica, é possível modificar a altura e a largura. Faz-se um pequeno desgaste dos dentes, aprofundando-os um pouco nas laterais e nas pontas. Depois é feito o molde, que é levado ao laboratório de prótese”. Após alguns dias, o dentista faz a colagem das lâminas de porcelana definitivas com sistemas adesivos sobre o dente em questão.
Dentes grandes: para acabar com essa insatisfação, especialmente quando o mal afeta os dentes da frente, os dentistas costumam fazer desgastes mínimos seguidos de polimentos especiais. Quando o caso é muito severo, o desgaste dos dentes e confecção de facetas de porcelana em tamanho adequado é fundamental para se ter um resultado excelente.

Postado por:
  • Na Fórmula Odonto, você encontra profissionais que praticam a nova odontologia e que buscam mantê-los o mais distante possível dos eternos tratamentos curativos que, muitas vezes, são incômodos e caros.

    by

Odontologia Estética

Odontologia EstéticaOdontologia Estética

Trata dos aspectos estéticos do tratamento dentário, envolvendo as restaurações estéticas, clareamento, facetas de porcelana, lentes de contato dentais entre outros procedimentos.

Implantes

ImplantesImplantes

Um implante dentário consiste na substituição de uma raiz natural perdida por uma raiz artificial em titânio, e posterior inserção das coroas unitárias ou próteses.

Clareamento dental

Clareamento dentalClareamento dental

O mais avançado Clareamento dental. O clareamento está indicado para pessoas que tenham os dentes amarelados e queiram melhorar sua aparência.

Ortodontia

OrtodontiaOrtodontia

Essa especialidade odontológica se preocupa com o estudo e tratamento da mordida inadequada, que pode provocar irregularidades nos dentes, dores articulares e de cabeça.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram