Agendamentos:

(11) 95637-4311


Endereços a sua escolha:

✔ Av. Santo Amaro, 4644 cj 206
Brooklin - SP

História da Ortodontia Lingual

A história da ortodontia lingual contada pela Fórmula Odonto. O aparelho lingual surgiu nos anos 70, do século passado, quando um ortodontista, das estrelas de Hollywood, passou adaptar os bráquetes por trás dos dentes. Teve o seu auge nos anos 80, isso na Europa, EUA e Japão. E foi quase deixando de lado a partir da segunda metade da década de 90.

Chamada também, de ortodontia invisível, a técnica lingual tem um grande apelo estético, e está sendo cada vez mais procurado por todas as idades.

Orto Lingual Foto

Postado por:

Ortodontia e Implantes

Ortodontia e implantes na Fórmula Odonto.

Primeiro: O implante.

Os implantes dentários são utilizados para substituir dentes. São parafusos de titânio que ficam encravados no osso e esses parafusos, através de conexões especiais, recebem a coroa, que é a parte visível do dente. O Titânio, utilizado na confecção dos parafusos de implante, possui uma propriedade de combinar com o osso do nosso organismo de tal forma que o parafuso fica quase soldado ao osso ao redor. Por isso, os implantes ficam firmes e fixos na arcada dentária.

Segundo: O Aparelho Ortodôntico.

O dente natural possui um conjunto de estruturas, próprias do organismo, que facilita a sua locomoção pelo osso presente na boca. Os aparelhos ortodônticos utilizados ajudam e direcionam a movimentação dentária planejada antes de colar as peças nos dentes dos pacientes. Assim, um dos requisitos básicos do tratamento ortodôntico é a movimentação dentária.

Como o implante fica fixo e ‘colado’ no osso, os aparelhos ortodônticos não conseguem realizar a movimentação desses parafusos. Por isso que vai depender o tipo de tratamento a ser realizado. Se o tratamento ortodôntico prevê a movimentação dos dentes para trás e os implantes são justamente os dois incisivos centrais – os dentes da frente – fica bem complicado o tratamento. Por outro lado, um dente implantado pode ajudar na ancoragem, ou seja, pode ajudar a movimentar alguns dentes e o implante fica paradinho no seu lugar.

Assim, o melhor a fazer é ter uma boa conversa, para saber quais são as possibilidades do seu tratamento.

 

Postado por:

Aparelhos Ortodônticos

APARELHOS ORTODÔNTICOS –Na Fórmula Odonto  SEM LIMITE DE IDADE

 

É cada vez mais comum se deparar com adultos utilizando aparelhos ortodônticos. Com as novas tecnologias e aparelhos menos visíveis, o caminho pelo sorriso perfeito se torna muito mais curto. Dependendo do caso, em poucos meses já se atinge o resultado desejado. Confira nossas dicas e descubra o aparelho ideal para o problema.

A procura da estética no sorriso é o principal fator pelo qual os adultos buscam o tratamento ortodôntico. “Acredito que o uso de aparelho demonstra cuidado consigo próprio. São conceitos de atualidade que parecem moda. Existem pessoas que mesmo sem necessidade evidente, querem colocar aparelho”. Por outro lado, muitas pessoas que precisam fazer o uso têm receio se, de fato, o tratamento irá funcionar depois de adulto, o resultado nos adultos também é satisfatório. “O tratamento para correção de posicionamento dos dentes serve para qualquer idade.” Outra dúvida comum entre os pacientes é se seus dentes conseguirão se movimentar igualmente como de um paciente mais jovem, os dentes dos adultos se movimentam como de uma criança, porém a força que deve ser exercida no aparelho precisa ser mais controlada para evitar dores e reabsorção das raízes, já que o paciente adulto não possui o mesmo metabolismo de uma criança. “Uma grande desvantagem dos pacientes adultos é que não podemos contar com o crescimento. Pacientes que apresentam uma discrepância muito grande do tamanho da maxila e da mandíbula, ou que apresenta arcos dentários muito estreitos, não podem ser corrigidos somente com o uso de aparelhos ortodônticos. Muitas vezes temos que utilizar procedimentos cirúrgicos ou extrações dentárias para atingir o objetivo desejado”, fala.

Dê tempo ao tempo
O prazo de uso dos aparelhos ortodônticos caiu bastante em vista de alguns anos atrás. “Hoje em dia, com materiais modernos, o tratamento dura, em média, dois anos”. O tempo de tratamento é variável, conforme a complexidade de cada caso e de fatores comportamentais: se o paciente é assíduo às consultas ou não; se é dedicado às orientações ao uso de elásticos; se há necessidade de cirurgia ou a fazer sessões de fonoaudiologia, enfim, fatores que podem determinar o tempo de tratamento. Vale lembrar que após a finalização do tratamento ortodôntico é necessária a inserção de aparelho de contenção fixa ou removível, por períodos variáveis e controlados para acompanhar o pós-tratamento. “Mesmo com a correção perfeita, os dentes podem entortar por conta da respiração bucal, tipo de face, posição do lábio, da língua, força muscular e relação entre os ossos da face. Por isso o tratamento de correção dentária é sempre realizado não só pelo ortodontista, mas em conjunto com outros profissionais, como: fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, dentre outros. Assim, o resultado será bom, com um pós-tratamento estável”.

O melhor aparelho para cada um
Existem várias opções de aparelhos para o tratamento de pacientes adultos. As principais diferenças são o custo e a exigência estética do paciente. Veja a ficha técnica de cada um deles:

Bráquetes metálicos
Aparelhos metálicos comuns, que são feito de aço inoxidável. Atualmente são pequenos e muito mais confortáveis. A maioria dos pacientes gosta de colocar elásticos coloridos, trocados a cada manutenção. A manutenção mensal varia de 15 a 21 dias.

 

Bráquetes Autoligáveis

Eles utilizam alta tecnologia. Este tratamento permite que o fio deslise livremente dentro do bráquete, com mínimo atrito, diminuindo o tempo de tratamento e número de ajustes necessários no aparelho. Eles não utilizam as famosas borrachinhas, que podem ser coloridas ou transparentes. Dessa forma, estes aparelhos nunca amarelam, resultando em maior conforto para o paciente. A manutenção mensal varia de 15 a 21 dias.

Braquetes estéticos (safira ou cerâmicos)
Muitos pacientes gostam da combinação entre a cerâmica e o metal, pois simultaneamente é estético e resistente. Estes bráquetes não amarelam as borrachinhas, que são as causas deste incômodo. Para evitar este problema, usamos os elásticos de silicone, aumentando o tempo de permanência da transparência das mesmas. A manutenção mensal varia de 15 a 21 dias.

Aparelho lingual
É a técnica em que o aparelho fixo é colado no lado interno dos dentes. Este tipo de aparelho é indicado para os pacientes que necessitam de tratamento ortodôntico fixo e não querem exibir bráquetes colados em seus dentes por motivos pessoais ou profissionais. Esta técnica foi desenvolvida nos Estados Unidos na década de 70, pela necessidade de tratamento ortodôntico em modelos, artistas de cinema, políticos, esportistas e demais pessoas públicas. Seu tempo de tratamento é o mesmo que o aparelho convencional. A manutenção é igual a do aparelho fixo. Varia de 15 à 21 dias.

Invisalign
Utiliza jogos de plaquinhas removíveis transparentes feitas sob medida. Estas placas, chamadas de alinhadores, são praticamente invisíveis e reposicionam seus dentes passo a passo. O paciente retira o aparelho para comer, escovar os dentes e passar fio dental. A troca dos alinhadores é a cada duas semanas, mas a manutenção mensal pode demorar de 15 dias a um mês. Os resultados aparecem entre seis meses a um ano.


Limpeza é fundamental
Veja a maneira correta de manter aparelho e dentes sempre limpinhos. Seu sorriso agradece!

Aparelhos ortodônticos fixos > o fio dental deve ser usado com a ajuda do “passa fio”, acessório semelhante a uma agulha de plástico onde se coloca a linha para a passagem do fio entre os dentes. A escovação deve ser feita normalmente, conforme a orientação do seu dentista. Uma dica: para limpar a parte superior dos dentes, faça movimentos de “cima para baixo” e de “baixo para cima” nos dentes inferiores. Depois feche os dentes e faça com sua escova movimentos circulares (bolinha) para completar a escovação. Lembre-se que nunca deve-se fazer força quando estiver escovando os dentes, pois isto pode machucar a gengiva e quebrar o aparelho. Com movimentos de vai-e-vem, limpe a face oclusal (parte de cima dos dentes). Use a escova interdental para auxiliar na limpeza entre os dentes e ao redor dos bráquetes. O uso de bochechos com flúor de manhã e à noite pode ser indicado.

Aparelhos móveis > a limpeza dos aparelhos móveis deve ser feita com ele fora da boca, assim, você pode escovar os dentes e passar o fio dental normalmente, sem estar com o aparelho colocado. Para a limpeza do aparelho pode-se usar uma escova de dente mais dura e pasta dental convencional. Limpe-o com cuidado para não entortar os fios. Não se esqueça de escovar as áreas da gengiva cobertas pelo seu aparelho móvel. Isso inclui a parte superior da sua boca, caso use aparelho móvel nos dentes superiores. Após escovar muito bem seu aparelho, enxágue com bastante água corrente.

Aparelhos linguais > A limpeza é semelhante a dos aparelhos ortodônticos fixos, só que a higienização dos bráquetes e a passagem do ‘passa fio’ são feitas na parte posterior dos dentes, onde os bráquetes estão colados”.

Postado por:

QUANTO ANTES MELHOR

QUANTO ANTES, MELHOR

 

Quanto antes, melhor!
A partir dos primeiros anos, e com a orientação do odontopediatra, os pais já podem (e devem!) levar seus filhos para uma consulta com o ortodontista. Nessa primeira visita, que deve ser aos seis anos, são avaliados fala, postura da língua e outras questões da arcada dentária. A partir dos cinco anos, já é possível a utilização do aparelho ortodôntico para o tratamento de correções para a má formação dentofacial. “Os tratamentos mais indicados nessa faixa etária são os ortopédicos que tratam os ossos e os músculos da face com  finalidade de corrigi-los, necessitando continuidade em um segundo momento com aparelhos ortodônticos fixos. A duração é em torno de 18 meses para a primeira fase”, esclarece ortodontista da Fórmula Odonto, Dr. Hugo Robertson (SP). O cuidado precoce beneficia o crescimento e o desenvolvimentoda criança, “o tratamento de problemas esqueléticos ainda na dentadura de leite ou durante o início da troca dos dentes é mais estável, mais fácil, evita extrações de dentes e até cirurgias”, complementa.

Não-esconda-seu-sorriso
Hoje, quem precisa se submeter a algum tratamento ortodôntico pode sim sorrir sem vergonha. Uma das técnicas mais modernas é o chamado sistema de bráquetes  autoligados, que não prende o fio com uso de borrachas e sim, por uma “portinha” de metal. Associado a eles, utilizam-se os fios de memória. “Eles liberam forças lentamente durante todo o tratamento, fazendo com que o tratamento seja praticamente indolor, e as consultas podem ser mais espaçadas, pois como o fio tem memória, não há necessidade de ativação mensal”, explica o ortodontista.

Ai-meu-dente!
Quem nunca sofreu de dor de dente que atire a primeira escova! Essa é uma das piores sensações que qualquer pessoa pode sentir. Mas por que isso acontece? Simples! Os dentes são estruturas vivas como qualquer parte do nosso corpo. Eles são constantemente agredidos pela nossa alimentação, por conta do alto nível de açúcar que ingerimos. As bactérias presentes em nossa boca agem sobre o açúcar, que por sua vez produz ácidos que atacam a camada dura que protege os dentes, se isso ocorre, a degeneração se espalha, causando inflamação no canal e dor.

Chiclete-clareador-funciona?
Na verdade, quase nada. “Eles liberam agentes clareadores, como o peróxido de hidrogênio, na superfície dos dentes da mesma forma que os outros clareadores, isto é, oxidando pigmentos presentes na superfície do esmalte, só que com eficiência bem menor”. Mas é preciso deixar claro que a eficiência e duração do clareamento promovido por esses chicletes e por clareadores de aplicação tópica (comprados em farmácias) são muito menores do que o clareamento realizado no consultório e supervisionado por um profissional. “E caso a pessoa tenha cárie, lesões gengivais ou infecções, poderá ter o quadro agravado pela irritação causada pela ação do clareador presente no chiclete, se consumido em excesso.”

Qual-a-melhor-escova-para-mim?
Não é fácil decidir qual o tipo de escova usar, já que o mercado oferece inúmeros tipos, formatos e tamanhos. Mas o ideal é dar preferência às escovas macias porque são mais eficientes na remoção da placa bacteriana e os resíduos de alimentos, e de cabeça pequena para poder alcançar mais facilmente todas áreas da boca, como, por exemplo, os dentes posteriores. “Também é importantíssimo que ela seja trocada a cada três meses ou quando começa a ficar desgastada. Além disso, é muito importante saber que não se deve compartilhar escova de dente com outras pessoas, ainda que de convívio muito próximo, pois pode haver transmissão de doenças”.

Insatisfeita-com-tamanho-dos-dentes?
Se esse for um problema que atrapalha a beleza do sorriso, o ideal é recorrer à odontologia estética para,resolvê-lo.
Dentes pequenos: o recurso com melhor resultado é a lâmina de porcelana ou de resina. “Com essa técnica, é possível modificar a altura e a largura. Faz-se um pequeno desgaste dos dentes, aprofundando-os um pouco nas laterais e nas pontas. Depois é feito o molde, que é levado ao laboratório de prótese”. Após alguns dias, o dentista faz a colagem das lâminas de porcelana definitivas com sistemas adesivos sobre o dente em questão.
Dentes grandes: para acabar com essa insatisfação, especialmente quando o mal afeta os dentes da frente, os dentistas costumam fazer desgastes mínimos seguidos de polimentos especiais. Quando o caso é muito severo, o desgaste dos dentes e confecção de facetas de porcelana em tamanho adequado é fundamental para se ter um resultado excelente.

Postado por:

Ortodontia Lingual

VOCÊ SABE O QUE É ORTODONTIA LINGUAL

OU APARELHO ORTODÔNTICO INVISÍVEL?

Olhe as fotos abaixo e adivinhe quem está usando

APARELHO LINGUAL

DESCOBRIU ?

ENTÃO VEJA ABAIXO SE VOCÊ ACERTOU OU ERROU :

COMO PODE VER, TODOS ESTÃO USANDO
APARELHO ORTODÔNTICO LINGUAL,

MAS VOCÊ NÃO ENXERGA, POIS ELE FICA ” INVISÍVEL “.

ORTODONTIA LINGUAL

Atualmente busca-se cada vez mais a qualidade de vida em nossa sociedade. O sorriso é parte integrante de uma perfeita estética facial, fazendo toda a diferença.

A ortodontia é a ciência que pode contribuir para a melhoria do sorriso, para a correção das más oclusões. No entanto, nem sempre as pessoas querem mostrar que estão em tratamento ortodôntico, os aparelhos podem “atrapalhar” questões sociais e profissionais, além de “esconderem” o verdadeiro sorriso. Mas atualmente, com toda a implementação tecnológica em termos de materiais disponíveis, técnicas inovadoras e busca pela excelência muitos benefícios podem ser adquiridos, principalmente para os pacientes adultos.

Neste contexto, o Dr Hugo Robertson a Ortodontia Lingual, possibilitando a correção ortodôntica com discrição e estética, pois os acessórios permanecem atrás dos dentes, onde ninguém poderá notá-los. Isto porque seu sorriso é que merece destaque e evidência, não o aparelho ortodôntico. A ortodontia lingual é uma opção estética na busca pela excelência dos sorrisos, que cresce cada vez mais na Europa, Japão e Coréia, sendo ainda novidade aqui no Brasil. Por aqui, pouquíssimos profissionais têm a qualificação necessária para atuarem neste nível. Imagens Dra Carla Gimenez

Postado por:

Invisibilidade e acessibilidade na Ortodontia Estética

 

Busca por aparelhos ortodônticos cresce a expressivamente no Brasil.

A harmonização do sorriso e a preocupação estéticas , são os principais motivos dos  pacientes que iniciam um tratamento.

A indicação por colegas de outras especialidades e, a busca por soluções de problemas nem sempre associados à ortodontia, como stress, dor de cabeça, travamento mandibular, bruxismo, má oclusão e mordidas cruzadas.                                                                                                                                                                                         Os teenagers também buscam pelo uso do aparelho ortodôntico procurando um sorriso atraente, alinhado e dentes brancos.

Estes jovens procuram colocar um aparelho simplesmente não por problemas fisiológicos e sim procuram uma solução estética para resolver seu problema  dental.

A busca pela técnica é quase sempre impulsionada pela estética perfeita.

 

Com o desenvolvimento dos aparelhos autoligados, que são 50% mais rápidos e com 70% menos consultas ao consultório e a possibilidade destes serem completamente estéticos, ou seja, transparentes, compostos de safira, alavancou a procura pelo tratamento ortodôntico, por todas faixas etárias.

 

A popularização do aparelho lingual, ou seja, os bráquetes são colocados por trás dos dentes,e o desenvolvimento dos perfis destes bráquetes eliminou o incômodo dos mesmos, são a opção de estética total, procurado por artistas, repórteres, atores e pessoas públicas.

 

 

Postado por:

Primeira Dentição

Dr. Hugo Robertson responde às principais dúvidas de mães com bebês
Saúde & Lazer

Que estão desenvolvendo a primeira dentição
Devo me preocupar em caso de atraso na vinda dos primeiros dentes de leite?
Não, pois a idade média normal para o nascimento é por volta de 6 meses de idade. Um atraso em torno de mais 6 ou 8 meses ainda poderá ser considerado dentro dos padrões da normalidade em nossa população. Também poderemos ter dentes de leite que erupcionam (nascem) antes do prazo médio, ou seja, logo após o nascimento (“dente natal”), ou por volta de 2 a 3 meses de idade (“dente neonatal”). Se isso ocorrer, procure o odontopediatra.
Quando nascer os dentes do bebê, poderá ocorrer febre ou diarréia?

Sim. Ao nascimento dos dentes do bebê, poderão ocorrer alguns sintomas, como coceira e abaulamento da gengiva, com aumento da salivação, estado febril, e até as fezes podem ficar mais líquidas. Para ajudar o rompimento dos dentinhos e melhorar esse desconforto, deveremos oferecer ao bebê alimentos mais duros e mordedores de borracha para massagear a gengiva.

Se os dentes de leite são temporários, por que é importante tratá-los?

A presença dos dentes de leite é muito importante porque prepara o caminho (guia) para a erupção dos dentes permanentes, mantendo em equilíbrio harmônico o crescimento das estruturas da face (dentes, ossos e músculos); proporciona uma mastigação e deglutição adequada dos alimentos e conseqüente digestão. Um dente de leite comprometido seriamente por um processo de cárie poderá levar a uma infecção, acarretando a má formação do dente permanente. Além disso, quando deparamos com crianças esteticamente comprometidas, percebemos que ocorrem nelas uma dificuldade de comunicação e integração social.

No caso de perda do dente de leite por trauma (bater a boca), qual procedimento deverá ser tomado?

Se a criança bater a boca, deverá procurar o odontopediatra, para o exame e a radiografia da região atingida, fazendo uma avaliação do caso. Se houver trauma, guardar o fragmento em soro fisiológico, para tentar o procedimento clínico de colagem. Caso ocorra perda do dente, levar o mesmo, em soro fisiológico ou leite, ao odontopediatra, onde será feita a avaliação do procedimento adequado.

O uso da mamadeira estraga os dentes?

O uso da mamadeira após a erupção dos dentes poderá levar a chamada cárie de mamadeira, quando apresentar um uso descontrolado e contínuo. O fato de se adicionar outro componente, como açúcar e cereais, leva a um aumento da cárie. “Também recomendamos que a mamadeira noturna seja suspensa tão logo erupcione o 1” dente; caso haja dificuldade, poderá se oferecer água pura.

“Assim, a Academia de Pediatria Americana recomenda que o uso da mamadeira deva ser interrompido dos 9 meses ao 1” ano de vida. Essa redução deverá ser gradual.

Quando deve ser iniciada a escovação dos dentes de leite?

A escovação dos primeiros dentes deverá ser iniciada assim que estes estejam erupcionando, com escova infantil e de cerdas macias. Antes da erupção dos dentinhos, a boca e a gengiva do bebê já deverão ser limpas com a ponta de uma fralda ou com gaze embebida em água filtrada. Os hábitos de higiene, aprendidos quando crianças serão levados para a vida adulta.

A aplicação do flúor deve ser iniciada na dentição de leite?

A aplicação de flúor no consultório dentário deverá ser iniciada já na dentição de leite (dentição decídua), assim que esta esteja completa por volta de 2 anos e meio a 3 anos de idade.

0 flúor é um dos agentes importantes na redução da cárie dentária (que é uma doença infecto-contagiosa), em conjunto com outros métodos de prevenção, tais como a escovação e a dieta equilibrada, além do consumo de água fluoretada.

0 uso da chupeta (ou mesmo chupar o dedo) faz os dentes entortarem?

Sim. A chupeta ou a sucção do dedo leva a um desequilíbrio das arcadas dentárias e à má posição dos dentes. 0 hábito da chupeta deverá ser interrompido por volta dos 3 anos de idade, quando a criança já está consciente de suas vontades e não requer mais a compensação de sugar. Portanto, devemos encorajá-la a deixar o hábito, sendo, às vezes, uma troca agradável e consciente.

A retirada do hábito de sucção do dedo requer mais consciência por parte da criança, força de vontade e sua colaboração, que poderá acontecer um pouco mais tarde. Nos casos mais severos, a avaliação de um psicólogo é recomendável.

0 uso de antibiótico pode manchar os dentes de leite?

0 antibiótico que mais poderá levar as manchas nos dentes de leite é a tetraciclina, quando administrada durante a gestação em grande quantidade e longa duração. 0 mesmo pode acontecer para os dentes permanentes quando administrado à criança logo após o nascimento

Postado por:

Conheça os Primeiros Cuidados Dentários do Seu Filho

No nascimento dos dentinhos de um bebê, além de ter uma higiene em dobro, é preciso ficar atenta aos problemas mais sérios.

Quando os bebês estão com seis meses (mais ou menos) e começam a chorar, sentindo algo incomodando na boca, tenha certeza de que os dentinhos estão chegando. E as mães precisarão ter o dobro de atenção. Além de ficar irritada, a criança pode ter problemas de saúde como febre ou e até mesmo diarréia.

No nascimento dos dentes é preciso ficar de olho no bebê e não esquecer dos possíveis sinais. “Alguns sintomas poderão ocorrer, como coceira e abaulamento (curvatura) da gengiva, aumento da salivação, estado febril, e até as fezes chegam a ficar mais líquidas.

Para ajudar o rompimento dos dentinhos e melhorar esse desconforto, deveremos oferecer ao bebê alimentos mais duros e mordedores de borracha para massagear a gengiva”, explica o dentista Hugo Robertson da clínica de Fórmula Odonto em São Paulo.

Além de ocorrer essas complicações, é preciso ficar atenta a outros problemas. Geralmente após seis meses o bebê já passou para a fase da mamadeira e isso prejudica os dentes.

“O uso da mamadeira após a erupção dos dentes poderá levar a chamada ‘cárie de mamadeira’, quando apresentar um uso descontrolado e contínuo. O fato de se adicionar outro componente, como açúcar e cereais, leva a um aumento da cárie”, afirma o dentista.

Assim como a mamadeira, a chupeta e o dedo na boca possibilitam o entortamento dos dentinhos, e provavelmente a criança terá que usar aparelhos no futuro.

“Esses hábitos deverão ser interrompido por volta dos três anos, quando a criança já está consciente de suas vontades e não requer mais a compensação de sugar. Portanto, devemos encorajá-la a parar com essa mania e às vezes, uma troca agradável e consciente”, recomenda o Dr. Hugo.

Apesar de serem dentes de leite e serão trocados em tempo, é necessário cuidar adequadamente deles. Sempre escová-los depois das refeições, passar fio dental e usar o enxaguante bucal. Sem a higiene apropriada, a cárie leva a uma infecção, acarretando a má formação do dente permanente.

A escovação deve começar assim que os dentes nascerem, mas com a força e a escova proporcional à idade do bebê e feitos com escova infantil e de cerdas macias. “Mas a boca e a gengiva do bebê já deverão ser limpas com gaze embebida em água filtrada, mesmo antes do nascimento. Os hábitos de higiene, aprendidos quando crianças, serão levados para a vida adulta”, conclui o especialista.

Cuidados com os dentes de leite devem começar desde os dois anos

Especialistas afirmam que as crianças devem freqüentar o consultório desde cedo. Isto é importante acompanhar o crescimento e o desenvolvimento dos dentes de leite, para evitar futuros problemas bucais.

Os profissionais de odontologia confirmam: é importante motivar e ensinar seu filho a escovar os próprios dentes e passar o fio dental desde pequeno, pois, desta maneira, eles desenvolvem um sentimento de responsabilidade pela saúde oral.

Os pais também devem acompanhar de perto o nascimento e desenvolvimento dos dentes de leite. Até os seis anos de idade, porém, a criança não tem coordenação e responsabilidade suficiente para realizar uma escovação eficaz e disciplinada. Por isso, é importante o acompanhamento dos pais até que ela aprenda sozinha.

O dentista afirma que é essencial dar atenção aos chamados dentes de leite, que são 20 ao todo, dez em cada arcada, porque eles podem evitar muitos problemas no futuro, como a cárie, por exemplo.

“É falsa a idéia de que os dentes de leite não precisam ser cuidados, pois a saúde dos dentes definitivos depende muito de como foram os cuidados com os dentes na infância. Dentes temporários mal cuidados e estragados podem causar sérios danos aos dentes permanentes”, explica .
O dente de leite atua como um guia para o permanente nascer corretamente, portanto, caso ele caia antes da hora, o dente permanente vai nascer compactado, isto é, preso ao osso, dificultando o seu desenvolvimento.

Os dentes de leite anteriores (frente) nascem entre seis e 12 meses de vida, e entre 18 e 36 meses nascem os dentes de leite posteriores (traseiros). Nesta fase, apenas os dentes de leite estão presentes na boca, mas eles vão começar a cair por volta dos seis anos de idade, e os dentes permanentes anteriores vão nascer no lugar.

Por volta dos seis anos, é importante a mãe ficar atenta ao aparecimento do primeiro molar permanente, que é muito suscetível ao desenvolvimento de cárie. Ele nasce atrás do molar da primeira dentição, sem que nenhum dente de leite caia. Esta troca de dentes de leite por dentes permanentes vai ocorrer até por volta dos 11 anos. Nessa fase em que estão presentes na boca tanto dentes de leite como dentes permanentes, é chamada de dentição mista.

Em média, aos 12 anos de idade, os últimos dentes de leite caem, nascem os permanentes no lugar e também nasce o segundo molar permanente, atrás do primeiro molar. Este dente também nasce sem que um dente de leite caia.

Quando não tiverem mais dentes de leite na boca, a fase é chamada de dentição permanente, por volta dos 18 anos de idade, quando também surgem os chamados dentes do siso ou dentes do juízo.

“Ensinar bons hábitos de higiene bucal para os filhos é uma das melhores lições de saúde que os pais podem ensinar. Isto significa ajudá-los a escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia e mostrar a maneira certa de usar o fio dental. Explique a seu filho que uma consulta com o profissional ajuda a manter a boa higiene bucal e, assim, você o estimulará a ir ao dentista regularmente pelo resto da vida”, completa a Caroline.

Dicas para ajudar a criança a cuidar dos dentes de leite:

- Faça da hora da escovação um momento divertido, com brincadeiras.
- Livros didáticos ajudam a criança a entender a importância da escovação.
- Escovar os dentes após as refeições.
- Ir ao dentista regularmente, desde os dois anos de idade.

Postado por:

As Dez pequenas lições para uma vida feliz

01 – A vida é muito curta para desperdiçá-la: Com lamentações, frustrações, arrogância, preconceitos e ódio. Sendo a vida um bem finito, comemore todos os dias, comemore as pequenas e as grandes vitórias. Faça festa em todos os seus aniversários. Não se ‘pré-ocupe’ e, sim; ocupe-se da vida vivendo bem!

2 – Não se leve muito a sério: Ria de você mesmo, sempre! Não vale a pena ser o último guardião da seriedade… Não confunda ser comprometido, com ser sisudo e/ou mal-humorado. Seja leve, tranqüilo e amoroso. Rir ainda é o melhor remédio. Ah! Mantenha o sorriso em dia, vá ao dentista!

03 – Economize para a aposentadoria, começando com seu primeiro salário: Planeja a sua vida, mas sem a rigidez imutável dos que não sabem viver. Usando o planejamento a nosso favor, vamos economizar tempo e dinheiro. Vamos planejar ações para as nossas vidas, não para sermos escravos de um plano rígido, mas para sermos senhores do nosso destino. Sabendo, assim, quando correr, parar, andar ou mudar a rota. Isso é viver com tranquilidade!

04 – Acredite em milagres: Mas, se tudo der errado? Acredite em milagres e tenha fé na sua Fé. Acredite que tudo, mas tudo mesmo pode mudar. Saia de casa todos os dias, vista-se com a sua melhor roupa, sinta-se bem e acredite em você. Os milagres estão esperando, por nós, em todos os lugares.

05 – Faça as pazes com seu passado, assim ele não vai atrapalhar o seu presente: O que já passou, passou. Deixe o passado no passado, não reboque o seu passado para o presente. Atenção: Não estou falando para esquecer o passado, mesmo porque ele faz parte da sua história. Mas, esqueça as mágoas, perdoe com sinceridade e vá viver os melhores dias do presente.

06 – Não compare sua vida com a dos outros: Não perca o seu precioso tempo comparando a sua vida com a vida das outras pessoas. Cada um tem o seu fardo invisível para carregar. Esvazie o seu fardo, jogue fora o que não for precisar, acredite, com todo o seu coração, no seu milagre e compare você com você mesmo. Pense: ‘Como posso ficar melhor, fazer melhor e viver melhor?’. A inveja é uma perda de tempo danada. Você já tem tudo o que precisa para viver sempre melhor. Se todos nós colocássemos nossos problemas juntos, em uma pilha, e olhássemos os problemas dos outros, nós pegaríamos os nossos de volta…

07 – Use aquele lençol bonito que ganhou da sua tia, use sua a roupa mais chique. Não guarde isso para uma ocasião especial. O dia especial é Hoje: Seja feliz hoje e agora! Não espere a felicidade no futuro… Não aceite um cheque pré-datado para a felicidade. Seja ‘excêntrico’ agora. Não espere pela velhice para vestir aquela roupa ultra-especial que você comprou para se sentir o máximo. Seja feliz sem condicionais! Você é o único responsável pela sua felicidade.

08 – O tempo cura quase tudo: Dê tempo ao tempo. Não importa quão ruim é uma situação agora, ela mudará. Faça-a mudar para melhor. Esqueça o que tem para esquecer. Perdoe o que tem para ser perdoado. Não guarde o rancor na geladeira. Acredite, tudo muda o tempo todo. Faça o seu milagre acontecer!

09 – Suas crianças têm apenas uma infância. Torne-a memorável: Não seja o algoz dos seus pequeninos, faça com que eles tenham uma vida feliz e plena. Ensine como ter uma vida feliz ou aprendam juntos. Dê amor, educação, proteção, limites, bons exemplos de vida e ensine uma Fé. Forme uma família baseada no respeito mútuo, na dedicação e no amor.

10 – Sempre escolha a vida: Não use drogas. Use filtro solar. Vá ao Dentista. Jogue fora o que não for útil, bonito, agradável e alegre. Faça ginástica. Perdoe. Não usurpe, produza! Cuide-se bem. Lembre-se: Você não ‘tem’ um ‘corpo’, você é o seu corpo.

Postado por:
  • Na Fórmula Odonto, você encontra profissionais que praticam a nova odontologia e que buscam mantê-los o mais distante possível dos eternos tratamentos curativos que, muitas vezes, são incômodos e caros.

    by

Odontologia Estética

Odontologia EstéticaOdontologia Estética

Trata dos aspectos estéticos do tratamento dentário, envolvendo as restaurações estéticas, clareamento, facetas de porcelana, lentes de contato dentais entre outros procedimentos.

Implantes

ImplantesImplantes

Um implante dentário consiste na substituição de uma raiz natural perdida por uma raiz artificial em titânio, e posterior inserção das coroas unitárias ou próteses.

Clareamento dental

Clareamento dentalClareamento dental

O mais avançado Clareamento dental. O clareamento está indicado para pessoas que tenham os dentes amarelados e queiram melhorar sua aparência.

Ortodontia

OrtodontiaOrtodontia

Essa especialidade odontológica se preocupa com o estudo e tratamento da mordida inadequada, que pode provocar irregularidades nos dentes, dores articulares e de cabeça.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram